domingo, fevereiro 14, 2010

A PALAVRA DE DEUS AUTORIZA PASTORES SOLTEIROS?

Antes de responder à pergunta, devemos colocá-la no contexto do ensinamento do Novo Testamento. Alguns fatos são evidentes nas descrições da igreja primitiva no Novo Testamento: 1-Os termos presbítero, pastor e bispo são descrições diferentes dos mesmos servos (Atos 20:17,28; 1 Pedro 5:1-2); 2-Deus revelou, pelas epístolas de Paulo, qualificações essenciais que todos os presbíteros/bispos/pastores devem ter (1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:5-9). Ele introduziu estas qualificações com as expressões “É necessário” e “é indispensável”; 3-Entre as qualificações, ele incluiu: “esposo/marido de uma só mulher” (1 Timóteo 3:2; Tito 1:6). As igrejas que seguem a palavra de Deus, portanto, insistem em pastores casados, além de exigir as outras qualificações (filhos crentes, caráter irrepreensível, capacidade para ensinar, etc). Mas, as práticas da maioria das denominações atuais são outras. Uma série de mudanças ao longo da história já criou um entendimento diferente e bem difundido no mundo religioso. Muitas igrejas fazem uma distinção não-bíblica entre pastores, presbíteros e bispos. A maioria adota qualificações humanas (formação teológica, por exemplo) no lugar das qualificações dadas por Deus. Como resultado, muitos são chamados “pastores” sem ter as qualificações bíblicas. Alguns são solteiros. Outros são casados, mas com filhos, ainda incapazes de ser crentes.
Quando alguém questiona as qualificações destes pastores, as defesas são várias. Muitos simplesmente citam as normas das suas denominações sem se preocuparem com a Palavra de Deus. Desta maneira, justificam até “pastoras”! Outros adotam interpretações que acrescentam palavras ao texto bíblico, dizendo que “se o pastor for casado, deve ter uma só mulher”. O problema óbvio é que o texto não diz isso, e nós não temos direito a acrescentar nada à palavra revelada pelo Espírito Santo.
Uma outra abordagem para justificar os pastores não qualificados é citar o próprio Jesus que, mesmo sem se casar, é o Supremo Pastor (1 Pedro 5:4; João 10:11). Se Jesus tivesse dito para escolher pastores baseado no exemplo dele, este argumento seria válido, mas incompleto. Se for aplicar o exemplo de Jesus acima da palavra revelada, teríamos que aceitar a noção ROMANA de um pastor celibatário sobre a igreja universal, pois Jesus é o pastor da igreja toda! Mas o testamento de Jesus, que entrou em vigor após a sua morte, exige pastores casados que governam bem as suas famílias e cuidam de igrejas locais.
Vamos seguir a palavra do Senhor ou as tradições dos homens? Leia Mateus 15:6-9

9 comentários:

  1. Graça e paz da parte do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. Meu nome é Marcelo sou aqui de Santos e gostaria de compartilhar com o irmão a palavra do Senhor em relação aos pastores casados ou não casados. Não estou dando minha opinião!!

    Não há, na Palavra de Deus, impedimento para que um obreiro (diácono, presbítero, pastor, apóstolo etc) seja solteiro e nem, também, obrigação para que deva ser casado. Quem tenta forçar o entendimento que é necessário ser casado para ser obreiro, conforme a doutrina dominante, erra e peca, pois, fala contra a verdade de Cristo.

    Se usar argumentos naturais, o que é muito comum e até regra, tipo: " para poder aconselhar casal será bom ser casado, porque tem experiência ...etc "
    Isso é o entendimento segundo o homem natural e, não de Deus. Homem de Deus, fala pela Palavra de Deus e pelo Espírito de Deus, e Deus fala com o casal através do obreiro ou obreira.

    O apóstolo Paulo é um que insiste na condição de estar sem vínculo conjugal, mas, conforme ele mesmo esclarece, diante da verdade de Deus, que, cada qual, tem de Deus o seu próprio dom. ( 1 Coríntios, capítulo 7 - se puder, leia todo o capítulo para ver a dimensão da verdade manifestada por Paulo e, saiba que, isso não é explicado e nem ensinado, senão, não há como sustentar a doutrina dominante. )
    1 Coríntios 7:7, diz:
    " Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra. "

    Se, houver doutrina que ensine a obrigação de obreiro ser casado, um dos textos bíblicos que deve ser removido da Bíblia é este, (as cartas ao discípulo Timóteo, também ) além do que, o apóstolo Paulo deveria ser anulado ou desconstituído do apostolado. Nem Cristo seria capaz de ser obreiro e aconselhar casados. Jesus Cristo, seria um estranho nas igrejas que se intitulam evangélicas, pois, mudaram a Palavra de Deus para palavras de homens. Quem fala é o homem.

    A única verdade é: Quem fala é o Senhor Deus, pelo seu Espírito Santo e, não o homem.

    Além disso, a Bíblia fala dos eunucos.
    Mateus 19:12, O Senhor Jesus diz:
    " Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. "

    E, isso, diante de Deus é glória, mas, hoje, tal situação seria escândalo e absurdo. Isso, porque o entendimento está limitado conforme homem em não aceitar a glória da plena renúncia ao mundo e à carne e viver exclusivamente para a glória de Deus. Grande é o galardão deste obreiro. amém

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante o artigo sobre o "pastor" deve ser casado. De fato é um texto bem complexo, que pode seguir muitas linhas e opniões. Acredito na importância do casamento para um obreiro, pois sei o quanto facilitaria de uma forma crucial o meu ministério, mas o fato de ainda não ser casado não deve me restringir a exercer a autorizade que Deus me confiou. Seja como um pastor, ou como um servo. Concordo com você que seria muito bom viver esta condição, mas e quando não podemos vivê-la devido a impedimentos que não competem a nós, e sim a Deus removê-los? Querer, nem sempre é poder. Por um outro lado: A palavra diz que devemos ser obreiros que não tem do que se envergonhar... E neste sentido, me preocupo. Sei que há muitos obreiros que mantem uma falsa aparência de "cristãos" como se respondessem a um Clero, mas suas mãos estão sujas diante de Deus. Pastores que promovem uma imagem de verdadeiros, no entanto são lobos sutiz que se espreitam para conseguir o que querem das ovelhas e abandonam pelo caminho suas presas...
    Penso que Deus é aquele que os julga e conhece a intenção do coração do homem. Ele faz justiça aos seus filhos e não permite que sejam enganados. Oro pra que Deus fotaleça os que estão casados, e ajude os solteiros a se abster das paixões carnais, a fim de que possamos honrar a confiança que tem colocado sobre nós.

    ResponderExcluir
  3. Queria deixar para vc um texto que me fez entender a importância de colocar o nosso amor ao Senhor, acima de todas as coisas.

    Tu me Amas? | Pr. Olavo Feijó

    João 21:15 - ¶ E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.
    Antes de subir aos céus, o Jesus ressuscitado dirige-se a Pedro e lhe pergunta três vezes: "Simão, filho de Jonas, tu me amas?" (João 21:15-17).

    Por que três vezes? Não existe uma resposta única para essa questão. Nada impede, entretanto, que examinemos a reação do Apóstolo Pedro, diante do interrogatório a que foi submetido. Perguntado pela terceira vez, "Simão entristeceu-se", pela insistência incômoda, e exclamou: "Senhor, Tu sabes todas as coisas. Tu sabes que eu Te amo".

    O problema, aparentemente, não reside naquilo que Jesus sabe. A grande questão não estava no mestre, mas no discípulo. Dá a impressão que Jesus quer o nosso amor de uma maneira, consciente, transparente, determinada. Nós cristãos sabemos das vezes que negamos o nosso Senhor, das vezes que esquecemos do Seu amor. As pressões do mundo são poderosas. Os apelos do mundo são sedutores. Manter um comportamento de amor a Cristo exige mais do que "gostar" da igreja. Exige mais do que "encantar-se" com a profundidade da Bíblia. Amar a Cristo é um "salto existencial" sem retorno. É um "salto de fé", no qual investimos nosso passado e nosso futuro. Amar a Cristo é sofrer a inimizade do mundo. Mas é, na sua dinâmica, nos alimentar da própria essência do Senhor. Porque Deus é "amor".

    Que ele nos capacite a viver o seu amor!!!

    ResponderExcluir
  4. se solteiro ou nao a palavra de Deus tem que ser levada a toda criatura.
    Deus levanta para sua obra quem ele qué, e ele mesmo hungi e se responssabiliza.
    formaçao de pastores nunca foi na faculdade,mas se na escola dominical na propria palavra de Deus.
    Deus é quem capacita o homem nao o homem ao o homem,dai só sai obreiros assalariados e gananciosos.
    amem

    ResponderExcluir
  5. Evangelista, Missionário, Levita, etc... tudo bem, mas a nesessidade de o Pastor ter vida e família ilibada é inquestionável. O Evangelho é simples e claro. Ainda que não se enxergue a obrigatoriedade, vamos nivelar O Evangelho Por Cima. Vams parar de tentar "adocicar o Livro que João teve de engolir." É AMARGO NO VENTRE. Quer andar de qualquer jeito? Tudo bem... Vá até a Igreja ao Domingo e não procure um ministério que se encaixe em qualquer conduta "mais ou menos". O Reino de Deus não é uma lanchonete onde você troca a salada por batata-frita. Ps: Paulo foi grandemente usado, mas ele registrou que tinha um espinho na carne, exatamente para que não nos agarrássemos em sua situação para justificar futuras flexões de condutas necessárias.

    ResponderExcluir
  6. Qual o erro novo CD da damares (diamante)

    http://www.blog.assembleiabelem.br22.com/musica4.html

    Saiba alguns significado de algumas palavras em nosso blog, aprenda para ensinar

    Aproveite e Acesse nosso site

    http://www.assembleiabelem.br22.com

    ResponderExcluir
  7. Amados eu também não concordo com a visão anti-bíblica que os Ministros de Deus, Como Missionários, Evangelistas, Pastores e outros... devam ser casados, (não sou contra o casamento de jeito nenhum); porém, quem usa a desculpa para dizer que tem que ser casado em função de aconselhamento de casais está enganado, quem aconselha através do obreiro sincero é o ESPÍRITO SANTO DE DEUS... Eu mesmo como solteiro e Miss. tenho aconselhados vários casais e que estão firmes no Senhor após o aconselhamento... Muitos estão atrapalhando ministérios com seus costumes e usos... colocando barreiras para que mais pessoas ganhem almas... não olham a unção e frutos... Homens e seus costumes... Amo a palavra e não aceito acréscimos...

    ResponderExcluir
  8. Daniel Januario P.Mendesquinta-feira, julho 19, 2012

    Acredito que este debate vai acabar,quando todos nós nos preucuparmos em cumprir o IDE do Senhor,independentimente de cargo ou "titulos". Pois só seremos felizes e bem sucedidos,quando cada um cumprir o proposito para qual fomos chamados.

    ResponderExcluir
  9. Muito esclarecedoras, todas as opiniões aqui apresentadas, ajudam a nós solteiros a compreendermos a importância de fazer humildemente a obra de Deus independentemente de estarmos ocupando uma função de maior ou menor importância dentro da hierarquia das igrejas. É preciso pegar o cajado e seguir em frente sob a luz daquele que realmente opera como quer e onde quer, sem que o homem possa interferir: o Espírito Santo. Parabéns!

    ResponderExcluir

"QUE GRATA FELICIDADE, SABER QUE VOCÊ NOS VISITOU E NOS DEIXOU UM COMENTÁRIO, ASSIM QUE POSSÍVEL LHE RESPONDEREI COM O MAIOR PRAZER, POR FAVOR DEIXE-NOS SEU E-MAIL SE ASSIM PREFERIR. SUA VISITA É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS...FIQUE EM PAZ...JESUS TE AMA..."